terça-feira, 20 de novembro de 2018

Bastidor político...

PSL DO RN PERDE COM SAÍDA DE KADU DA SUA PRESIDÊNCIA
Afastamento
Motivos pessoais e desavenças internas provocam saída do presidente do PSL-RN
Nos bastidores, a reportagem do Agora RN apurou que o brigadeiro estaria insatisfeito com a chegada de novos membros com ideais opostos daqueles defendidos pelo partido.
O brigadeiro general da reserva da Aeronáutica, Carlos Eduardo da Costa Almeida, renunciou ao cargo de presidente do Partido Social Liberal (PSL) no Rio Grande do Norte. Em carta endereçada ao líder nacional da sigla, Luciano Caldas Bivar, o brigadeiro comunicou seu afastamento “em caráter definitivo e por motivos pessoais” da direção do diretório potiguar.
Em contato com o Agora RN, o brigadeiro informou que compromissos de sua rotina o estavam impedindo de cumprir com seus deveres para com o diretório. “Infelizmente, não estava conseguindo gerenciar meus problemas pessoais, e dar atenção ao partido, então é melhor passar [a presidência] para quem tem mais disponibilidade”, esclareceu.
Nos bastidores, a reportagem do Agora RN também apurou que o brigadeiro estaria insatisfeito com a chegada de novos membros com ideais opostos daqueles defendidos pelo PSL. Com a popularidade crescente da sigla, em parte, graças ao sucesso de Jair Bolsonaro, pessoas interessadas em conquistar cargos e privilégios estariam se aproximando do diretório potiguar e causando desconforto entre os partidários.
Em sua carta de despedida, que não menciona possíveis desavenças com outros membros, o brigadeiro Carlos Eduardo reitera que procurou, nos dez meses em que esteve à frente da chefia, “recuperar a saúde” do partido no Rio Grande do Norte, “corrigindo pendências históricas de prestações de contas” no Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE-RN) e quitando multas junto à Receita Federal.
O militar explicou, ainda, que sua saída já estava previamente planejada. Ele aproveitou para indicar seu vice, o empresário e oficial da reserva da Força Aérea Brasileira (FAB), Hélio Imbrósio Oliveira, para assumir o posto de representante maior do PSL no Estado.
De acordo com o brigadeiro, Hélio “foi o principal responsável pela mobilização de 600 mil eleitores, com sua enorme capacidade motivacional”.
“O coronel Hélio é uma pessoa espetacular e conhece o RN a fundo. Tenho certeza de que ele vai potencializar as ações que precisam ser tomadas, tanto na área federal, quanto na montagem e criação de diretórios municipais, para dar força ao partido. Ele tem essa malha de conhecimentos, que é muito importante neste momento para motivar as pessoas a fazerem um trabalho limpo, que é o que estamos precisando”, contou o brigadeiro ao Agora RN.
Histórico

No Rio Grande do Norte, o brigadeiro Carlos Eduardo, que tem 57 anos e é natural do Rio de Janeiro, colaborou para eleger o coronel Azevedo e o general Girão, respectivamente, a deputado estadual e federal em 2018. O PSL atingiu o ápice de sua história neste ano, quando conseguiu eleger seu primeiro presidente da República, Jair Bolsonaro. Fonte: Agora RN

ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA, HÁ DIFERENÇAS
Crise
Para Fátima Bezerra, crise não é do Executivo: “A crise é do Estado”
Participando de evento que trata a respeito da previdência estadual, a governadora eleita do RN afirmou que “é um ledo engano pensar que a crise é do Executivo. A crise é do Estado”.

Participante de evento que trata a respeito da previdência estadual, a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) afirmou que “é um ledo engano pensar que a crise é do Executivo. A crise é do Estado”.
Durante o Seminário “Desafios para Recuperação da Previdência do Estado do RN”, Fátima Bezerra ressaltou a informação que parte do funcionalismo estadual não recebeu o salário. “Hoje, 20 de novembro, parte dos servidores não recebeu o décimo [terceiro salário] do ano passado nem o pagamento de outubro. Muito grave a situação”, disse
Segundo ela, isso causa um “efeito dominó na economia”. Fátima ressaltou que o “debate trata de um dos temas mais desafiadores que enfrentamos hoje, local e nacionalmente”.
Promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais e o Fórum dos Servidores Públicos Estaduais, o seminário pretende promover um debate com especialistas para apontar soluções a curto, médio e longo prazo na previdência do Rio Grande do Norte.

Entre os temas estão a Reforma da Previdência no Atual Momento Político; Gestão Sustentável do Regime Próprio da Previdência Social; Questões locais da Previdência Estadual; e equilíbrio financeiro.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Ação do gabinete do vereador Marcos Farias foi desta vez no distrito de Massangana


O parlamentar Marcos Farias-PHS realizou mais uma ação do seu gabinete e desta vez foi no distrito de Massangana que na oportunidade estiveram também presentes o Deputado Federal eleito Benes Leocádio e o Deputado Estadual Souza, tendo também a presença de vários correligionários e lideranças comunitárias.
Dentre as ações, esteve ofertado a toda população daquela localidade, parque infantil com estrutura para receber grande quantidade de pessoas, tendo piscina de bolinha, pula pula, picolé, pipoca, algodão doce e muito mais e logo após todas as atividades alusivas ao Dia das Crianças, teve um forrozão com sanfoneiro.
O vereador Marcos Farias agradeça a presença de Souza e Benes que vieram agradecer ao povo os votos que obtive na localidade e no município e além de prestigiarem o evento, almoçaram com os amigos do parlamentar da zona rural na residência de Aua na própria comunidade.



























Assessoria do Vereador
Marcos Farias

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

GOVERNADORES DO NORDESTE UNIDOS

Reunião
Bolsonaro vai reunir governadores eleitos na semana que vem, em Brasília
Proposta foi definida em reunião com governador eleito de São Paulo, João Doria; encontro será no dia 14 de novembro, na capital federal.


Os 27 governadores eleitos e reeleitos vão se reunir na próxima quarta-feira, 14, em Brasília, com o presidente eleito Jair Bolsonaro e o economista Paulo Guedes, que deve assumir o superministério da Economia (que agregará a Fazenda, o Planejamento e a Indústria e Comércio). Em pauta, as prioridades econômicas para os estados.
O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje, 7, que a proposta da reunião foi apresentada por ele durante encontro com Bolsonaro e Guedes, no gabinete de transição, no Centro Cultural de Brasília (CCBB). Segundo o tucano, a reunião conta também com o apoio dos governadores eleitos do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).
Doria disse que é favorável à proposta de Guedes para ser adotado o pacto federativo sustentado pelo programa de desestatização, que engloba projetos de concessão, parceria público-privada e privatização. Ele não mencionou nomes de empresas nem companhias.
O tucano afirmou também que apoia a implementação de um programa de desburocratização e de medidas de segurança e combate à violência.
Para a reunião, na próxima semana, Doria disse que todos os governadores foram convidados e deve ocorrer no Centro Internacional de Convenções de Brasília. A proposta é que o encontro seja realizado pela manhã e ao final, o presidente eleito participe. Fonte: Agora RN


DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA, 
DAS 18:00H ÀS 19:00H...
DA REDAÇÃO 
A NOTÍCIA COM CREDIBILIDADE
ESPERAMOS O PRESTÍGIO 
DE SUA HONROSA AUDIÊNCIA!

O ANTAGONISTA

Bolsonaro desiste de Ministério da Família

Eduardo Bolsonaro disse à Crusoé que o presidente eleito desistiu de criar o Ministério da Família.
Fez muito bem.

Uma prensa na imprensa

O Estadão desaprovou a sugestão de Paulo Guedes de dar uma “prensa” no Congresso Nacional:
“Quando o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, sugere que é preciso dar uma ‘prensa neles’, isto é, nos congressistas, para que ao menos uma reforma parcial da Previdência seja aprovada ainda nesta legislatura, isso denota preocupante prepotência sobre a capacidade do presidente eleito Jair Bolsonaro de impor sua agenda no Congresso mesmo antes de assumir o cargo.”

PF INVESTIGA PROPINA DA ODEBRECHT A JUCÁ

A Polícia Federal cumpre em São Paulo nove mandados de busca e apreensão contra operadores e doleiros que atuaram no repasse de R$ 4 milhões da Odebrecht ao senador Romero Jucá.
É a Operação Armistício. O pagamento teria ocorrido em 2012 em troca da edição de uma Resolução do Senado para restringir a chamada guerra fiscal dos portos.

A batalha de Toffoli

Dias Toffoli passou a quarta-feira batalhando o aumento de seu salário.
Segundo o Estadão, “havia a preocupação de o Senado rejeitá-lo após Jair Bolsonaro declarar ‘não ser o momento’ para isso”.

“O Brasil vai ser a nova China”

O empresário que apresentou Paulo Guedes a Jair Bolsonaro, Winston Ling, disse que “o Brasil vai ser a nova China”.
Em sua entrevista ao Estadão, ele explicou:
“Se o plano Paulo Guedes for implementado, vamos estar anos luz à frente dos nossos vizinhos. O Brasil será a nova China e os capitais do mundo vão vir para o Brasil. Os cérebros e investidores virão. Por que eles foram embora? Imposto muito alto, uma confusão de leis e regulamentações. Isso tudo vai ser resolvido.”
CONEXÃO ESPORTES
TODA SEGUNDA-FEIRA
A PARTIR DAS 7:30H
Participações: Chico Muniz, Veridiano, 
Iran Júnior e Iran Costa

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

SAÍDA PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

Turismo
Governo do RN participa de exposição em Gramado para divulgar destinos
São cinco participações consecutivas no mais prestigiado festival de turismo do Sul do país, com expositores de todos os continentes.

Nesta 30ª edição do Festuris Gramado 2018, o Rio Grande do Norte levou um estande equipado com painéis dos principais pontos turísticos do Estado e amplo material gráfico para distribuição aos mais de 10 mil profissionais presentes ao evento.
O Festuris acontece entre esta quinta-feira, 8, e domingo, 11, em 22 mil metros quadrados do Serra Park, onde estarão distribuídas 2 mil marcas expostas em mais de 400 estandes. E o Estado potiguar marca presença com estande viabilizado pelo Governo Cidadão por meio de empréstimo com o Banco Mundial, além do apoio logístico da prefeitura de Guamaré e do setor privado, como a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RN), o Convention Bureau, entre outros.
Além do estande e do material gráfico distribuído com informações dos destinos dos cinco polos turísticos potiguares, também haverá exposição de artesanato local e degustação de produtos agrícolas como castanha de caju e geleias de frutas regionais, o que colabora com a integração do turismo com o setor produtivo. Na ocasião do evento a subsecretária estadual de Turismo, Solange Portela, promoverá capacitações para aproximadamente 100 agentes de viagens.
“Esta feira proporciona nossa divulgação ao público sulista, sempre potencial ao nosso destino, mas também ao mercado sul-americano, que temos focado nos últimos anos, em países como Argentina, Colômbia e Paraguai, além do plus da diversidade de público, marcas e operadoras presentes, que caracteriza este evento”, pontuou o secretário estadual de Turismo, Manuel Gaspar.
Nesta edição, a feira estará dividida nos seguintes espaços: LGBT, Luxury, Festuris Gastronomia, Cultural e Religioso, Entretenimento, Inovação e Tecnologia, MICE Corporativo, Business, Sustentabilidade e Turismo Verde, Salas de Capacitações (programação de oficinas, workshops e palestras). A feira gerou, ano passado, um impacto econômico de R$ 280 milhões, segundo pesquisa realizada pela Universidade de Caxias do Sul.
Saiba mais

No ano de 2016, também em Gramado (RS), o Rio Grande do Norte foi agraciado com o prêmio Sílvia Zorzanello in Memorian, concedido anualmente pelo Grupo Excelencias a algum destino brasileiro pelo reconhecimento ao trabalho de divulgação e promoção, captação de voos e desenvolvimento do seu turismo. Na oportunidade, o então secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, e a então presidente da Emprotur, Aninha Costa receberam o prêmio.
ACORDO POLÍTICO APENAS PARA TENTAR GANHAR O PODER. POVO ESTÁ DE OLHO!
Mudança na Prefeitura do Natal
Álvaro Dias sugere rompimento com Carlos Eduardo: “Compromisso encerrou”
No cargo desde abril, Álvaro Dias manteve o conjunto de secretários deixado pelo ex-prefeito, mas desde a semana passada começou a realizar mudanças no primeiro escalão do governo.
O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), anunciou que fará pelo menos duas novas mudanças no secretariado municipal até o final desta semana e antecipou que outras alterações no quadro de auxiliares deverão acontecer nos próximos dois meses.
No cargo desde abril, quando Carlos Eduardo Alves renunciou para disputar o Governo do Estado, Álvaro Dias manteve o conjunto de secretários deixado pelo ex-prefeito, mas desde a semana passada começou a realizar mudanças no primeiro escalão do governo.
“Meu compromisso com Carlos Eduardo era manter o secretariado dele até a eleição. A eleição passou. Vou ficar com os secretários que eu acho que devem permanecer. Tenho toda liberdade para mudar, tirar, demitir, acrescentar, diminuir, fazer o que eu achar que tenho de fazer”, justificou o prefeito, em entrevista à 98 FM na noite desta terça-feira, 6.
Álvaro Dias afirmou que as recentes modificações feitas no secretariado não são “retaliação” ao ex-prefeito, e sim um ajuste necessário no grupo auxiliar. “Meu compromisso com o ex-prefeito encerrou. Qualquer demissão, eu não estou retaliando, perseguindo. Eu estou fazendo o que acho que devo fazer para mostrar minha cara como prefeito de Natal”, emendou.
O prefeito acrescentou que seguirá com as mudanças, de modo que a Prefeitura do Natal inicie 2019 “de cara nova”. “Acho que, nesses dois dias [quinta e sexta], devo mudar uns dois ou três secretários. De agora até janeiro, tenho esse tempo para arrumar as coisas com responsabilidade, paciência, estudando, analisando. Vamos fazer sem açodamento”.
Apesar de Álvaro Dias declarar que as mudanças no secretariado não são retaliação a alguma ação do aliado, as mudanças no secretariado (esperadas apenas para o ano que vem) podem ser o primeiro reflexo do resultado das urnas nas eleições deste ano.
Durante a campanha recém-encerrada, Álvaro Dias e Carlos Eduardo teriam se desentendido devido o insucesso eleitoral do filho de Álvaro, Adjuto Dias (MDB), para a Assembleia Legislativa.
Carlos Eduardo e sua esposa, a secretária municipal da Mulher, Andréa Ramalho, teriam atuado intensamente nos bastidores para favorecer a vereadora Nina Souza (PDT) na disputa para deputada estadual, prejudicando Adjuto, que não conseguiu votação suficiente para se eleger.
As informações dão conta de que Andréa Ramalho, como porta-voz do marido (Carlos Eduardo), teria mobilizado cargos comissionados das secretarias da Mulher, da Saúde e da Assistência Social para votar e pedir votos para Nina Souza, mesmo com o filho do prefeito sendo candidato ao mesmo cargo.
Adjuto Dias teve 28.697 votos no Rio Grande do Norte, dos quais apenas 7.939 foram em Natal. A votação foi praticamente idêntica à de Nina Souza, que conseguiu 7.379 votos na capital – ela recebeu pouco mais de 21 mil em todo o Estado.
Até agora, Álvaro exonerou duas secretárias: Ilzamar Pereira da Silva (Assistência Social) e Marília Dias (adjunta do Turismo). Para os lugares delas, foram nomeados, respectivamente, Maria José de Medeiros e Francisco Soares Júnior.
Fonte: Agora RN

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Novo Governo irá encarar os números

Sem alarde
Vice de Fátima pede cautela na divulgação de dados sobre rombo nas contas do Estado
Na Assembleia Legislativa para uma visita de cortesia nesta terça-feira, 6, Antenor Roberto elogiou a iniciativa da Comissão de Finanças da Casa de delegar ao deputado Fernando Mineiro.

O vice-governador eleito do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto (PCdoB), pediu cautela aos integrantes da comissão de transição do governo eleito quanto à divulgação de informações sobre a situação das contas públicas do Estado. De acordo com ele, é preciso ter “responsabilidade” para lidar com os dados e evitar “ficar no alarde”.
“Essas notícias, algumas já amparadas em documentos, precisam ser formalizadas. Nós, que formamos a equipe de transição do governo eleito e vamos nos relacionar com os designados pelo governador atual, temos de ter responsabilidade para lidar com essas informações. São informações que têm a sua natureza pública, mas precisam ser adequadamente manuseadas”, disse Antenor.
Em entrevista à 94 FM na segunda-feira, o atual vice-governador, Fábio Dantas (PSB), previu um início de governo difícil para a gestão de Fátima Bezerra. Segundo Fábio, a próxima governadora vai herdar um déficit público perto de R$ 2 bilhões por ano, o que vai exigir arrocho nas contas. “Seu namoro com os eleitores será curto”, disse o vice.
Em aparente crítica ao atual vice-governador, Antenor Roberto afirmou que “não podemos propalar o alarde”. “É preciso que a gente apresente os números dentro do contexto da legislação própria que rege o orçamento e as finanças públicas. Temos de levar em conta também a Lei de Responsabilidade Fiscal. Existe um arcabouço legal que vai circundar a questão financeira. Precisamos falar com base em informações oficiais”, declarou.
Na Assembleia Legislativa para uma visita de cortesia nesta terça-feira, 6, Antenor Roberto elogiou a iniciativa da Comissão de Finanças da Casa de delegar ao deputado estadual Fernando Mineiro (PT), correligionário de Fátima, a relatoria do projeto de orçamento de 2019 – que foi enviado pela gestão de Robinson Faria (PSD), mas será executado pelo governo eleito.

“É uma sinalização importante. Temos de respeitar a iniciativa legislativa. É permitir que, além de nomear uma equipe de transição, a governadora possa se aproximar do conteúdo da lei orçamentária – sobre a previsão de investimentos e previsão de receitas e despesas – com a maior realidade possível”, concluiu.
Fonte: Agora RN
SÓ A GERAÇÃO DE EMPREGO PODE MINIMIZAR SITUAÇÃO DO BRASILEIRO
Estudo
Pesquisa: 29% dos trabalhadores relatam temor alto ou médio de serem demitidos
Levantamento mostra que 42% dos brasileiros estão reticentes sobre futuro da economia pelos próximos seis meses e para 45%, finanças pessoais andam mal.

Tecnicamente, a recessão econômica ficou para trás, mas a crise ainda impõe seus reflexos no dia a dia dos consumidores, sendo o desemprego elevado um dos sinais mais evidentes do mal-estar. Dados apurados pelo Indicador de Confiança do Consumidor da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que 29% dos trabalhadores têm receio alto ou médio de serem demitidos. Segundo o levantamento, 36% dos entrevistados avaliam como ‘baixa’ a probabilidade de demissão, enquanto 35% acham que não há esse risco.
Embora esteja em patamar considerável, o percentual de trabalhadores que temem ficar sem emprego observado em outubro é inferior aos dos últimos três meses, quando registrou 30% de risco alto ou médio em julho, 36% em agosto e 33% em setembro. De modo geral, 45% dos entrevistados declararam ter ao menos uma pessoa desempregada em sua residência, sendo que em 17% dos casos há duas ou mais pessoas nessa situação.
Quando indagados sobre o futuro, a opinião dos brasileiros mostra-se dividida: 38% acreditam que, nos próximos seis meses, as oportunidades no mercado de trabalho estarão no mesmo nível que atualmente, enquanto 33% confiam que haverá mais ofertas de vagas. Outros 14% estão mais pessimistas nesse sentido.
Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, o emprego é um dos fatores que mais impactam a confiança do consumidor. “É a perspectiva de estar empregado e de que sua renda vai crescer ou se manter no mesmo nível que estimula o consumidor a comprar com segurança, inclusive nas aquisições de alto valor, que geralmente são feitas a crédito. Enquanto o mercado de trabalho não mostrar sinais mais vigorosos de recuperação, a confiança do consumidor seguirá retraída”, analisa a economista.
Indicador de Confiança não esboça reação significativa em outubro e fica estável nos 42,3 pontos. Para 80%, economia do país está em condições ruins
De modo geral, o Indicador de Confiança do Consumidor se manteve estável em outubro. No último mês, ele alcançou 42,3 pontos, frente 42,1 pontos observados no mesmo período de 2017. Já na comparação com setembro de 2018, o cenário também é de estabilidade, pois se encontrava em 41,9 pontos. A escala do indicador varia de zero a 100, sendo que resultados acima de 50 pontos, mostram uma percepção mais otimista do consumidor.
A avaliação do atual cenário econômico é o componente mais crítico na percepção dos entrevistados. Em cada dez brasileiros, oito (80%) avaliam de forma negativa as condições da economia nos dias de hoje. Para 17%, o desempenho é regular e para apenas 2% o cenário é positivo. Entre aqueles que avaliam o clima econômico como ruim, os principais sintomas são o desemprego elevado (68%), o aumento dos preços (58%) – apesar da inflação controlada-, as altas taxas de juros (36%) e a desvalorização do real (27%).
Quando a análise de detém sobre o momento atual da vida financeira, o diagnóstico também é essencialmente negativo. Segundo o levantamento, 45% dos brasileiros avaliam sua situação financeira como ‘ruim’, enquanto 47% classificam como ‘regular’ e apenas 8% como ‘boa’. Para quem compartilha da visão negativa, o alto custo de vida é a razão mais citada, por 47% desses entrevistados. O desemprego fica em segundo lugar, citado por 41%, ao passo que 26% culpam a queda da renda familiar.
Questionados sobre o que mais tem pesado na vida financeira, metade (50%) dos entrevistados aponta, justamente, o elevado custo de vida. O aumento do preço na conta de energia foi o mais sentido, percepção de 92% dos entrevistados.
Maior parte dos brasileiros está reticente sobre o futuro da economia; mesmo com cenário adverso, 58% acham que finanças pessoais vão melhorar no futuro
Diante da avaliação predominantemente negativa sobre o presente, a sondagem procurou saber o que os brasileiros esperam do futuro da economia e de suas finanças. De acordo com o levantamento, 42% dos brasileiros estão neutros, ou seja, não afirmam que as condições econômicas do país estarão melhores ou piores daqui seis meses, período que já engloba o mandato do novo presidente da República. Os que nutrem boas perspectivas somam 21% da amostra, ao passo que 32% estão declaradamente pessimistas. O receio de que a inflação saia do controle (43%) e o desemprego (41%) são os fatores que mais pesam entre os pessimistas, enquanto a maior parte dos otimistas (43%) não sabem explicar as razões desse sentimento e 33% apostam em um cenário político mais favorável.
A avaliação negativa se inverte, contudo, quando os entrevistados são questionados sobre o futuro da sua própria condição financeira. Em cada dez brasileiros, seis (58%) acham que sua vida financeira vai melhorar pelos próximos seis meses, contra apenas 12% que acreditam em piora. Há ainda 27% de entrevistados neutros.
“Por mais que a situação econômica do país impacte a vida financeira do consumidor, ele sabe que assumir um controle mais efetivo sobre seu bolso e fazer adaptações podem ajudar a enfrentar um ambiente adverso. Os dados podem parecer contraditórios, mas sinalizam um viés de otimismo, que é uma característica sempre observadas em estudos que avaliam o comportamento humano”, explica a economista Marcela Kawauti.
Metodologia
Foram entrevistados 800 consumidores, a respeito de quatro questões principais: 1) a avaliação dos consumidores sobre o momento atual da economia; 2) a avaliação sobre a própria vida financeira; 3) a percepção sobre o futuro da economia e 4) a percepção sobre o futuro da própria vida financeira. O Indicador e suas aberturas mostram que há confiança quando estiverem acima do nível neutro de 50 pontos. Quando o indicador vier abaixo de 50, indica falta de confiança.
PROFESSOR RICARDO VILAR CONCEDE ENTREVISTA AO PROGRAMA 'DA REDAÇÃO'


Professor Ricardo falou sobre a 'Feirinha de Orgânico' que vem acontecendo toda quarta-feira, a partir das 14:00h, no IFRN, Campus, Ceará Mirim. Vários tipos de hortaliças são comercializadas, com preço ao alcance de todos e todas. Produtos orgânicos, sem qualquer tipo de agrotóxico, para um melhor paladar! Visite e comprove...  


segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Volta da notícia com credibilidade...


DE VOLTA, ATUALIZADO
Aos amigos e amigas do blog do Iran Costa que, mesmo estando sendo pouco atualizado, mesmo assim, tem visitado nosso espaço, informo que, a partir desta data, estaremos atualizando Blog com maior frequência.
Levar a notícia com credibilidade e atualizada, voltará ser nossa prioridade! Lembro que, todos os dias, de segunda à sexta-feira, das 18:00 às 19:00h, continuamos com programa Da Redação. 

Momento é também de agradecer honrosa audiência de todos e todas. LIVE do Iran Costa, em nosso Facebook!

A bancada dos Réus

bancada da Lava Jato, que promete defender as propostas de Sergio Moro, terá de se contrapor à bancada dos Réus.
Um levantamento feito pelo Estadão com os membros do novo Congresso Nacional mostrou que 160 deputados e 38 senadores são acusados de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro, assédio sexual, estelionato, improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.
“O partido com maior numero de envolvidos é o PT. Trinta de seus 62 eleitos são investigados ou réus (…). Proporcionalmente, o MDB é quem tem mais parlamentares enredados com a Justiça. São 16 deputados e oito senadores ou 52% da bancada no Congresso ante 48% do PT.”
O primeiro sucesso de Moro

Sergio Moro ainda nem assumiu, mas já colhe os primeiros resultados.
Leia o comentário de José Nêumanne, no Estadão:
“O anúncio de que o juiz Sergio Moro será superministro da Justiça no governo Bolsonaro já produziu um efeito benéfico na pauta da cúpula da Justiça brasileira. Estava marcada para 7 de novembro a reunião da 2.ª Seção do STJ para reduzir o prazo de prescrição de crimes cometidos de dez para três anos – menos de um terço – e ela foi cancelada depois da notícia. Com isso, as empresas interessadas, principalmente as grandes empreiteiras, como a Odebrecht, que seriam beneficiadas com mais esse mimo da alta aristocracia judiciária, não o serão mais.”

STF contra Bolsonaro

O STF deve barrar quase todas as propostas de Jair Bolsonaro para o combate à criminalidade, do endurecimento das penas à revisão da maioridade penal.
“Ministros da Corte ouvidos por O Globo disseram que não mudarão a jurisprudência com o novo governo.
“Com essa oposição, não tem como dar ouvidos, é tratorar”

Eduardo Bolsonaro, em entrevista ao SBT, disse que a reforma previdenciária só deve ser votada no ano que vem.
Ele disse também que o PSL quer um trator no comando da Câmara:
“A gente sabe como vai ser a posição da esquerda. Bastou Bolsonaro ser eleito e eles já falaram que vão fazer de tudo para desestabilizar. Acho que no 1º de janeiro já tem pedido de impeachment para ser impetrado. Então com esse tipo de oposição, não tem como dar ouvidos, é tratorar.”

O vício de roubar

Cid Gomes continua a atacar o PT.
Ele disse para a Época:
“A esquerda não é uma coisa só. E recuperar o conceito de progressista — você vê que eu tento evitar falar da esquerda — passa necessariamente por se diferenciar do PT. O PT contaminou o conceito de esquerda no Brasil pelo protagonismo na corrupção.”
Ele disse também que Ciro Gomes é o principal nome da esquerda:
“Porque ele não tem o vício. Hoje no Brasil você tem vergonha de dizer que é de esquerda, porque a maior parte da população brasileira associou a esquerda à corrupção. E o Ciro não tem esse vício. É realmente progressista e pensa no país.”



Lixo

Vera Cruz vai receber aterro sanitário para atender regiões Agreste e Litoral
'Cidadãos irão receber todas as informações do projeto, como os ganhos ambientais e econômicos”, declara o engenheiro sanitarista Sérgio Pinheiro.


O município de Vera Cruz, na região metropolitana de Natal, será sede da quarta unidade de aterro sanitário no Rio Grande do Norte. A estrutura vai receber resíduos de cidades do Agreste e do Litoral Sul Potiguar.
Antes do início da construção, o município será sede de uma audiência pública para discutir a obra nesta segunda-feira, 5. “Os cidadãos irão receber todas as informações do projeto, como os ganhos ambientais e econômicos”, explica o engenheiro sanitarista Sérgio Pinheiro, que é responsável pelo empreendimento.
Em entrevista para o programa “Jornal das 6”, da rádio 96 FM, Sérgio Pinheiro explicou que o novo aterro poderá atender até 35 cidades. “Vai gerar uma nova cadeia de serviços para a região, pois haverá geração de empregos e abertura de novas atividades comerciais”, disse. A construção do novo empreendimento sanitário, feito por financiamento privado, deverá ser feito em até seis meses. A estrutura deverá ocupar uma área total de 50,2 hectares e terá vida útil de 20 anos. Fonte: Agora RN.

Novo governo
Fátima Bezerra vai coordenar transição; equipe contará com Antenor Roberto e Jean-Paul
Petista destacou a proposta levada ao Banco Mundial para prorrogar por mais dois anos o projeto do Governo Cidadão, que traz investimentos para o Estado.


A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) confirmou que encaminhará nesta segunda-feira, 05 ao governador Robinson Faria (PSD) os nomes que vão compor a sua equipe de transição. Nesta terça-feira, 06, ambos se reunirão no Centro Administrativo do Estado para definir uma agenda de atividades.
A petista confirmou que comandará pessoalmente a equipe, que ainda contará com o vice-governador eleito Antenor Roberto (PCdoB) e o suplente de senador Jean-Paul Prates (PT), que assumirá a vaga com a saída de Fátima. Os dois, ao lado do economista e assessor parlamentar, Raimundo Alves, formarão uma espécie de núcleo de coordenação de todo o trabalho, sob a supervisão da futura governadora. Os demais nomes da equipe serão divulgados na tarde desta segunda.
“Nós temos pressa, sabemos da grave crise que nosso Estado atravessa. Há crise em várias áreas fundamentais, como segurança e saúde. Então estamos com pressa e estamos buscando fazer tudo em tempo hábil”, disse a senadora em entrevista ao Jornal 96, da 96 FM.
Fátima também relatou que, na semana passada, esteve em Brasília já para tratar de interesses do Estado. A petista destacou a proposta levada ao Banco Mundial para prorrogar por mais dois anos o projeto do Governo Cidadão, que traz investimentos para o Estado. A governadora eleita confirmou que a sugestão foi aceita.
Antes de se reunir com o governador Robinson Faria, Fátima irá a Assembleia Legislativa também nesta terça para tratar do orçamento geral do Estado para 2019, que ficará sob a relatoria do deputado estadual Fernando Mineiro (PT).
Ainda esta semana, Fátima pretende visitar o Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público do Rio Grande do Norte. Fonte: Agora RN